24/02/2015 às 13:10 - Atualizado em 25/02/2015 às 13:51
Prévia da inflação oficial tem maior taxa desde 2003
O IPCA-15 ficou 0,44 ponto percentual acima da taxa de janeiro (0,89%)

Da Agência Brasil

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), uma prévia da inflação oficial do governo, fechou o mês de fevereiro com variação de 1,33%, a maior alta desde fevereiro de 2003, quando atingiu 2,19%.

Segundo dados divulgados nesta terça (24), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA-15 ficou 0,44 ponto percentual acima da taxa de janeiro (0,89%).

O IPCA-15 tem por objetivo medir a inflação de um conjunto de produtos e serviços comercializados no varejo, referentes ao consumo pessoal das famílias, cujo rendimento varia entre um e 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte de rendimentos.

Com a alta de fevereiro, o IPCA-15 fechou o ano com inflação acumulada de 2,33%, com a alta acumulada nos últimos 12 meses (a taxa anualizada) fechando em 7,36%.

O IPCA-15 tem a mesma metodologia do IPCA, abrange as mesmas regiões envolvidas na pesquisa e a mesma faixa de renda, mas tem período de coleta diferenciada – última metade do mês anterior e a primeira do mês de referência.

A alta de preços já era esperada, inclusive pelo IBGE, uma vez que a inflação de fevereiro reflete a alta de preços de diversos preços administrados pelo governo, como mensalidades escolares, combustíveis e tarifas de energia.

No grupo educação, por exemplo, a alta de 5,98% registrada reflete os reajustes no início do ano letivo, especialmente os aumentos nas mensalidades dos cursos regulares, que subiram 7,29%.

Já no grupo transportes (1,98%), a alta reflete, principalmente, os reajustes ocorridos nas tarifas dos ônibus urbanos (7,34%), como consequência dos impactos das elevações dos preços das tarifas.

A alta de 0,85% no grupo alimentação e bebidas, reflete os fortes aumentos de alguns produtos, como o feijão carioca. Este subiu 10,07%.

Regionalmente, o IBGE aponta o Rio de Janeiro e São Paulo como os que registraram os maiores índices: 1,59% e 1,58%, respectivamente.

No caso do Rio de Janeiro, houve pressão da alta nas tarifas do ônibus urbano, que correspondeu a 8,28%.

Já em São Paulo, a energia elétrica subiu 12,17%, enquanto os ônibus urbanos tiveram reajuste de 12,18%.

Para o cálculo do IPCA – 15 deste mês de fevereiro, os preços foram coletados no período de 14 de janeiro a 11 de fevereiro de 2015.

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>