08/09/2014 às 21:36 - Atualizado em 16/09/2014 às 16:49
Modelo de Skaf, Sesi cobra até R$ 6,5 mil/ano por aluno
FONTE: SESI; *Beneficiários: funcionários/trabalhadores da indústria; **Não beneficiários: alunos de empregados de outros segmentos econômicos

FONTE: SESI; *Beneficiários: funcionários/trabalhadores da indústria; **Não beneficiários: alunos de empregados de outros segmentos econômicos

LETICIA LOPES
Da Redação

Modelo de seu programa de escola pública para São Paulo, os cursos de ensino fundamental aplicados no Sesi pelo candidato do PMDB ao governo paulista, Paulo Skaf, estão longe de ser gratuitos.

Ao contrário, os cursos de ensino fundamental do Sesi cobram uma taxa dos alunos que pode passar de R$ 6.500,00 por ano.

Os cursos eram gratuitos, mas em 2007, como presidente da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), Skaf instituiu a taxa anual.

No ensino fundamental de meio período, a taxa para os beneficiários (empregados da indústria) é de R$ 811,30 para este ano.

Já no ensino fundamental em tempo integral a taxa vai a R$ 1.595,20 para os beneficiários e a R$ 2.265 para os não beneficiários, segundo tabela de tabela de preços no portal do Sesi.

Confrontado com essa aparente contradição, Skaf negou, em entrevista no dia 2, que a taxa cobrada no Sesi seja obrigatória. “A cobrança só é feita para quem pode pagar”, disse Skaf a uma emissora de TV de Campinas.

Mas não foi o que o DG constatou na semana passada, ao pesquisar os critérios para os cursos do Sesi em Guarulhos.

Todos os cursos são cobrados. E os valores para quem não é beneficiário, isto é, não é industriário, podem ser até 42% mais caros do que o mesmo curso para os beneficiários. Por exemplo: o ensino fundamental integral para industriários sai por R$ 1.595,20. Já para os não beneficiários chega a R$. 2.265,70.

O Sesi só admite isenções de pagamento nos casos de famílias com renda mensal per capita igual ou inferior a R$ 678,00. Ou para filhos de funcionários do Sesi.

Sesi tem 2% da rede estadual

O modelo do Sesi foi adotado pelo programa de governo de Paulo Skaf como exemplo da escola integral que o candidato do PMDB pretende adotar no Estado, se ganhar a eleição de governador.

Em entrevista em Guarulhos, em agosto, o candidato a vice-governador na chapa de Skaf, José Roberto Batocchio, foi claro a respeito. “Vamos distribuir a experiência da educação do Sesi para todas as 5 mil escolas públicas do Estado de São Paulo”.

O vereador Gilvan Passos (PSDB), que faz parte da Comissão de Educação da Câmara de Guarulhos, criticou a proposta de Skaf. “Ele deveria dizer que as pessoas que ingressam na escola do Sesi são filhos de trabalhadores da indústria e, principalmente, pagam para entrar”.

O Sesi-SP tem 175 escolas, em 111 municípios. Atende 179 mil alunos, ou seja, apenas 2% dos 9 milhões de alunos da rede estadual (L.L.).

Comente

  1. Michele

    O ensino do Sesi é muito bom e pelo o que sei nunca foi gratuito! Mesmo que seja pago o valor é muito inferior é muitas “escolinhas por aí. E eu com certeza matricularia meus filhos…
    O que eu entendi foi que ele propôs um modelo de escola pública como o Sesi.
    Esta matéria está um pouco tendenciosa… Será para o lado do PSDB ou PT????

    Responder
  2. Fora Skaf

    Ainda tem gente que acredita nesse falso Skaf, todo dia sai um escândalo dele no diário do grande ABC. O SESI era gratuito não pode cobra por algo que é gratuito será que é tão difícil de entender. se ele quer fazer ele vai cobra também acorda gente. Fora Skaf

    Responder
    1. LUIZ BALBINO FILHO

      O SESI nunca foi gratuito, já que sempre foi mantido pelas Indústrias. A contribuição é mínima, e não tem nada a ver com o projeto para o Estado.

      Responder
  3. LUIZ BALBINO FILHO

    É um ótimo modelo, e a qualidade é o que conta. A Escola Pública não pode continuar como está. Nunca vi em Guarulhos, alguém defender a escola pública de qualidade, afinal, os Empresários donos de Escolas são aos montes… Essa cidade é dominada por uma Elite conservadora e concentradora de renda, que não quer ver o país crescer.

    Skaf propõe padrão SESI para a escola pública, gratuita. Não deixem a reportagem tendenciosa. Afinal, o PSDB está bancando esta matéria ???

    Só a elite têm interesse em denegrir uma proposta concreta para educação. Só!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>